A minha Igreja está doente

Postado por no 14 maio, 2013 em Deus nos fala | 0 comentário(os)

A minha Igreja está doente

Diante do Santíssimo e, principalmente, rendida à presença forte de Deus no sacrário da minha alma, perguntei ao Senhor:

– Senhor, qual é a espiritualidade que deu a mim e à Família de Nazaré?

Pude ouvir a Sua resposta dentro de mim: “É a espiritualidade da morte de si mesma, da entrega total, do abandono em mim, do “sim” incondicional de minha mãe e de todos aqueles que atingiram a perfeição. É a espiritualidade do deixar-se gerar no Espírito para que Eu viva em vós.

A minha Igreja está doente, o meu corpo está chagado pelo pecado e indiferença ao meu amor. A minha Igreja sofre a agonia da morte. É necessário que ela seja gerada de novo no ventre de minha mãe.

O meu corpo está partido, retalhado e sofre as dores da flagelação. O meu corpo passará pela paixão e crucifixão.

Os que se deixarem crucificar, os que deixarem crucificar a carne, os desejos, o egoísmo, a vontade própria ressuscitarão para o amor incondicional ao Pai e ao Filho.

Eu sou o Amor! Os que se deixarem gerar novamente no seio de minha mãe darão à luz o Amor, o homem novo que sou Eu que anseio viver em cada um de vós.

Eu dei este carisma para a Igreja destes tempos tão necessitada de “vida”. Ela está morrendo, reduzida a rituais, até mesmo a rituais pagãos que se infiltraram, fazendo minar a fé, o fervor e o amor dentro da minha Igreja.

O campo está minado. Os meus já não conseguem sobreviver neste campo minado fadado à destruição do sagrado, do puro, do verdadeiro.Vá, filha, colocarei aqueles que a conduzirão com segurança.

Vá e assuma a missão que lhe dei. Não perca tempo com coisinhas pequenas e insignificantes. A missão é grande e não há tempo a perder.

O exército inimigo avança sorrateiramente. Não se deixe enganar nem desanimar. Não tenha medo! Eu estou com você.”

Comments

comments